Alagoas, Segunda, 22 de Jul de 2019
  • Enviar e-mail
  • Facebook

Jornalista de AL é primeira mulher no comando de um dos mais tradicionais programas de rádio do Rio

Publicado em 16 de Agosto de 2018

Ela foi apresentadora de alguns dos principais telejornais da TV Alagoana (como o Jornal da Pajuçara Noite, na TV Pajuçara, e Jornal do Dia, na TV Alagoas) e se tornou  a primeira mulher a apresentar um dos mais tradicionais boletins de notícias da Rádio Tupi, no Rio de Janeiro, o Sentinelas da Tupi - que, segundo a tradição, anunciou em 1945 o fim da Segunda Guerra Mundial antes mesmo do Reporter Esso.  

Jornalista formada pela Ufal em 2006, Rachel Amorim é uma das poucas vozes femininas na equipe da Rádio Tupi (AM e FM), a mais tradicional rádio do Rio de Janeiro (fundada em 1935 por Assis Chautebriand) e ainda hoje líder de audiência na faixa AM no Estado – à frente, segundo pesquisa recente, da também tradicional Rádio Globo.

Antes de Rachel apresentar o boletim de notícias, conferindo mais leveza ao noticiário no Rio de Janeiro (já pesado pelas notícias de violência), o programa foi tradicionalmente apresentado por locutores com "vozeirões graves" como Alberto Curi, Luiz Nascimento, Divaldo Silva e Jair Chevalier (ouça abaixo).

Rachel, que nasceu no Rio mas veio morar em Maceió ainda criança, se torna, assim, mais uma voz familiar dos alagoanos com destaque na rádio carioca – que já conta com nomes tradicionais como o alagoano Edson Mauro, da Rádio Globo, um dos locutores esportivos mais conhecidos do país.

 

Ex-apresentadora de telejornal em Alagoas é primeira mulher a apresentar tradicional programa de rádio no Rio de Janeiro

Ela foi apresentadora de alguns dos principais telejornais da TV Alagoana (como o Jornal da Pajuçara Noite, na TV Pajuçara, e Jornal do Dia, na TV Alagoas) e se tornou ano passado a primeira mulher a apresentar um dos mais tradicionais boletins de notícias da Rádio Tupi, no Rio de Janeiro, o Sentinelas da Tupi.

Jornalista formada pela Ufal em 2006, Rachel Amorim é uma das poucas vozes femininas na equipe da Rádio Tupi, a mais tradicional rádio do Rio de Janeiro fundada em 1935 e ainda hoje líder de audiência na faixa AM no Estado – à frente, segundo pesquisa recente, da também tradicional Rádio Globo.

Antes de Rachel apresentar os boletins de notícias, o programa era apresentado por de locutores como Odilon Júnior e Luiz Nascimento, conhecido pelos “vozeirões” graves e clássicos da rádio, até Rachel assumir para, segundo os planos da Tupi, conferir um pouco de mais de leveza ao noticiário tão pesado do Rio.

Rachel, assim, passa a ser mais uma voz familiar dos alagoanos na rádio carioca – que conta com nomes tradicionais como o alagoano Edson Mauro, da Rádio Globo, um dos locutores esportivos mais conhecidos do país.


Mais lidas

 

  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved