Alagoas, Segunda, 24 de Jun de 2019
  • Enviar e-mail
  • Facebook

Maceió ganha restaurante especializado em carne de porco; confira local, cardápio e valores

Publicado em 29 de Maio de 2019

Desde que a carne de porco deixou de ser relegada a segundo plano e ganhou o status merecido na gastronomia, começaram a surgir restaurantes em todo o país focados na carne suína - como a Casa do Porco Bar, no Centro Histórico de São Paulo, conhecida pelas filas enormes.

Com a abertura, nessa terça (28), do Pig Pork, na Ponta Verde (Rua Senador Rui Palmeira 990, na mesma casa que foi sede da Galeteria Piu Piu), Maceió entra no circuito dos restaurantes que têm o porco como estrela do cardápio. 

Com a cozinha comandada pelo chef  Ricardo Guimarães (mais conhecido como Ricardo Arroz, que também comanda o quiosque Rices Hot Dog) e administrado pela noiva Manuela Emilly, a casa oferece dezenas de versões da carne suína que vão desde cortes nobres da raça norte-americana Duroc até peças tradicionais de fornecedores selecionados do Estado.

No cardápio, o porco é estrela desde a entrada com opções como a porção de duas coxinhas de suíno (com blend de carne de porco desfiada sobre a massa de macaxeira, que sai por R$ 12), ao Torresmo de Barriga (porção de 300 gramas de barriga do porco e carne com crosta crocante de torresmo que sai por R$ 36).

Entre os pratos principais, estão a “Costela Dez Ripa” (cozinhada em fogo lento por mais de seis horas e finalizada na brasa, que serve até 3 pessoas, acompanha molho barbecue e sai por R$ 56), o Joelho de Porco (também finalizado na brasa, por R$ 45) e o Sarapatel Suíno (600 gramas de miúdos selecionados e bem cortados, acompanhado de farinha branca, por R$ 30).

“Com exceção da cabeça, aproveitamos ao máximo todos os cortes do porco”, diz o chef Ricardo Arroz. Ele conta que até a banha do porco é usada no lugar do óleo e que outras peças entram na feijoada servida de sexta a domingo. (A depender dos cortes disponíveis na semana, o cardápio, digital, pode sofrer alterações).   

Entre os acompanhamentos, pedidos à parte (em três ou quatro porções, de R$20 a R$25), há versões como vinagrete à base de cebola roxa e milho, farofa de bacon e creme de macaxeira. Apesar do foco na carne suína, o restaurante também oferece opções de cortes bovino (como picanha uruguaia) e até galeto desossado.   

Para beber, além de cervejas tradicionais, há versões de chope da cervejaria alagoana Hop Bros e drinks da Itynerantys.

Com espaço para 80 pessoas, o restaurante abre de quarta a domingo, das 12h às 23h, com horário estendido até meia-noite às sextas e sábados, e às 22h (aos domingos).


Mais lidas

 

  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved