Alagoas, Quarta, 26 de Jun de 2019
  • Enviar e-mail
  • Facebook

Conheça o grupo espanhol que venceu o leilão do Aeroporto Zumbi dos Palmares

Publicado em 15 de Março de 2019

Na manhã desta sexta-feira, na B3, Bolsa de Valores de São Paulo, o grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional, braço internacional do grupo de capital público-privado Aena, foi o grande vencedor do leilão que administrará seis aeroportos do chamado Bloco Nordeste, incluindo o Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Maceió.

O grupo espanhol, que administra mais de 40 aeroportos na Espanha (incluindo o de Barajas, em Madri - foto à esquerda, e o de El Prat, em Barcelona) e 15 fora da Espanha (de aeroportos em Londres ao México), ofereceu R$ 1,9 bilhão pelo bloco que, além do Aeroporto Zumbi dos Palmares e do Aeroporto de Recife, inclui a gestão dos aeroportos de Aracaju, João Pessoa, Campina Grande e Juazeiro do Norte (CE).

O valor oferecido pelo bloco (que representa um ágio de 1010%), foi o maior oferecido no leilão que incluía ainda blocos de aeroportos da região Centro Oeste e Sudeste.

Além do R$1,9 bilhão pago pela outorga, os aeroprtos leiloados receberão investimentos R$2,1 bilhões, dos quais o Aeroporto Zumbi dos Palmares deve receber R$ 411 milhões. 

Segundo fontes do mercado de turismo ouvidos por AGENDA A, o fato de um grupo espanhol administrar o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares pode significar um marco para atração não apenas de turistas europeus para o Estado, como também de redes hoteleiras. “Como os espanhóis comandam as principais bandeiras de resorts no mundo inteiro, a presença da Aena pode estimular também o desembarque de novos investimentos hoteleiros na região, inclusive em nosso litoral”, diz Paulo Kugelmas, superintendente de Turismo da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo.

“Para Alagoas, o resultado do leilão foi excepcional”, diz o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, que esteve presente no leilão com o governador Renan Filho (foto à esquerda). “Trata-se de um grupo que administra aeroportos em todo o mundo com vocação turística, como o nosso, e tem inclusive participação em cadeias de resorts como O Iberostar”.

Já o Bloco Sudeste, que inclui  aeroportos de Vitória (ES) e Macaé (RJ), foram arrematados pela suíça Zurich por R$ 437 milhões, ágio de 830% sobre o valor mínimo de R$ 46,9 milhões. O grupo já administra, no Brasil, os terminais de Florianópolis e Confins (MG). E o Bloco Centro Oeste, que incluiu os aeroportos de Cuiabá (MT); Sinop (MT); Rondonópolis (MT); e Alta Floresta (MT), foi arrematado pelo Consórcio Aeroeste, por R$ 40 milhões, ágio de 4.739% sobre o valor mínimo de outorga de R$ 800 mil.



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved