Alagoas, Quarta, 26 de Jun de 2019
  • Enviar e-mail
  • Facebook

Novos voos internacionais e leilão do aeroporto podem colocar Alagoas na rota do turismo europeu

Publicado em 06 de Março de 2019

Apesar da reinauguração, em 2005, do novo terminal, pista e infraestrutura para receber voos de vários países, o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares nunca chegou a ser, de fato, “internacional”.

Mesmo recebendo voos fretados internacionais e até alguns voos semanais, por pouco tempo, da companhia aérea italiana Livingston (que encerrou operações em 2014), o Zumbi dos Palmares, com exceção dos atuais voos semanais da Gol para a vizinha Argentina, não tem voos regulares, por exemplo, para outros continentes.

Isso pode mudar com o recente anúncio da companhia aérea portuguesa TAP de expandir voos para o Brasil com paradas em João Pessoa e Maceió. Os planos foram confirmados semana passada em reunião com o diretor da TAP para América do Sul, Mário Carvalho com a presidente da Embratur, Teté Bezerra.

Assim como o anúncio da TAP, outro pontapé para a consolidação de rotas internacionais para o Zumbi dos Palmares pode ser dado este mês com o leilão de privatização do aeroporto ao lado de outros no chamado “Bloco Nordeste” previsto para o próximo dia 15 de março. Como algumas administradoras interessadas no leilão têm origem europeia (como a francesa ADP, a alemã Fraport e a suíça Zurich), a possível entrada de algumas delas na gestão do aeroporto alagoano pode ajudar a atrair voos de companhias internacionais – já que elas teriam mais flexibilidade do que a Infraero, por exemplo, para baixar taxas de administração como estímulo para atrair essas empresas.

Até lá, contudo, o Estado precisa pressionar o prefeito de Rio Largo, Gilberto Gonçalves, para executar mudanças nas imediações da pista do aeroporto para que o aeroporto possa receber aeronaves maiores.

É que apesar do Zumbi dos Palmares contar com infraestrutura para receber grandes aeronaves, a altura de alguns postes de iluminação, sobrados e até de uma caixa d´água nas imediações do Aeroporto fizeram com que a Infraero só permita o pouso de aeronaves maiores mediante autorização especial.

Como o Airbus A330neo, que faz parte da frota que TAP estuda trazer para o Estado, se inclui nessa categoria, é recomendável que o Governo e a Prefeitura de Rio Largo garantam o mais rapidamente as mudanças necessárias – para que o Estado não perca a chance de turbinar o desembarque de turistas da Europa e outros continentes.



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved