Fábrica de cerveja alagoana cria tour para transformar Estado em polo turístico da bebida

Publicado em 06 de Agosto de 2018

Será que “o paraíso das águas” poderá, um dia, vir a ser conhecido também como “o paraíso das cervejas”?

Ao menos é a intenção da cervejaria alagoana Deodora que lançou, sábado passado (4), o projeto piloto de um tour cervejeiro para atrair turistas a conhecer o processo de elaboração das cervejas da marca com visitas guiadas à fábrica (no distrito industrial Luiz Cavalcante), seguindo a tendência de cidades turísticas do país como Gramado, Petrópolis, entre outras.

“A ideia é consolidar Alagoas como um polo cervejeiro e oferecer uma alternativa de passeio ao turista que quer conhecer mais sobre o universo da cerveja”, diz Lara Nono, diretora de marketing da Deodora. “Para isso, buscamos apoio de entidades como o Maceió Convention Bureau e já estamos nos reunindo com as outras marcas de cerveja locais para criar um tour que consolide o Estado com um produtor de alta qualidade”.

Há cerca de um ano e meio, a fábrica da Deodora (antiga Cevada Pura) já abria suas portas para visita agendada de grupos de estudantes universitários. A partir deste mês de agosto, contudo, a fábrica irá reservar, inicialmente às sextas e sábados, horários para receber grupos de turistas. “Sabemos que o turismo de experiência é uma tendência mundial e, com base na experiência que temos e na demanda de visitantes, acreditamos que seja possível fomentar essa modalidade de turismo em Alagoas”, diz Lara.

Ainda que o desafio de levar um turista ao distrito Luiz Cavalcante não seja tarefa simples, a iniciativa da Deodora pode ser o pontapé para despertar a necessidade de Maceió contar com um circuito local de turismo de experiência voltado não apenas para o potencial das cervejas de qualidade e outras bebidas locais como as cachaças alagoanas, mas também uma série de produtos artesanais ou oriundos de outras empresas inovadoras e da economia criativa do Estado.

Para facilitar a criação desse circuito, bem que a Prefeitura e o Governo do Estado poderiam se unir e traçar um plano concreto de incentivos para que o bairro do Jaraguá, por exemplo, se tornasse um polo de marcas alagoanas de inovação e economia criativa da capital. Um polo onde startups, empresas de tecnologia, cervejarias e cachaçarias de marcas locais, ateliês de arte popular e museus fizessem parte de um mesmo cenário no qual o turista experimentasse o que Alagoas tem de melhor.

Até lá, ao menos a Deodora já está fazendo sua parte. 



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved