Arquitetas alagoanas unem-se para lançar estúdio especializado em projetos de hotelaria

Publicado em 18 de Jul de 2018

Do que adianta projetar um belo e sofisticado hotel sem levar em consideração “detalhes” como a escolha do melhor terreno, móveis resistentes e adequados à localização ou a criação de uma área de serviço funcional para que a equipe atenda os hóspedes com eficiência?

Seguindo uma tendência de especialização no setor, três arquitetas alagoanas decidiram firmar uma parceria para trabalharem no desenvolvimento de projetos voltados para o mercado de hotelaria em Alagoas.

A Triple Three Arquitetura Hoteleira, composta pelas arquitetas Adriana (Guiga) Perman, Simone Lobo e Valéria Cox, nasceu durante o MBA em Arquitetura Hoteleira na Faculdade Roberto Miranda, em São Paulo, um dos centros de referência no país em gestão hoteleira e de luxo.

“Em meio ao MBA e visitas técnicas de hotéis e pousadas de luxo no país e no exterior, concluímos que o mercado de turismo alagoano já chegou a um patamar de desenvolvimento e maturidade que demanda por projetos feitos por arquitetos com formação específica no setor”, explica Guiga Perman. “Até porque, no segmento da hotelaria, o bom planejamento inicial do projeto arquitetônico de um hotel pode ser decisivo para a viabilidade do empreendimento”.

De acordo com o arquiteto Eduardo Manzano, professor da Faculdade Roberto Miranda e fundador da EMDA Estúdio, escritório especializado em projetos hoteleiros, o surgimento de escritórios especializados no setor é uma tendência irreversível. “O projeto de um hotel costuma ser considerado, em nível de complexidade, menor apenas do que o projeto de um aeroporto ou de um hospital, o que exige uma formação cada vez mais focada”, diz Manzano. “Muito além da estética, que é um pré-requisito básico, é necessário pensar na operação e manutenção dos equipamentos, o que inclui, por exemplo, a escolha de móveis que durem ao menos sete anos e o conhecimento de materiais resistentes e adequados”. O arquiteto explica, por exemplo, que o desconhecimento desses materiais resulta em problemas constantes de manutenção. “Não adianta investir em um belo e raro piso de madeira em uma pousada à beira mar, por exemplo, sem levar em conta que o hóspede entrará no quarto com os pés molhados e com areia, o que tornará a manutenção do piso um pesadelo”.

Segundo Guiga Perman, apesar da união para a Triple Three Arquitetura Hoteleira, as profissionais continuarão, contudo, a desenvolver projetos individuais para ambientes residenciais e empresariais em seus respectivos escritórios.



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved