Alagoas, Segunda, 24 de Jun de 2019
  • Enviar e-mail
  • Facebook

Leilão da Ceal é adiado sem explicações e afeta até cotação da Eletrobras na bolsa; veja nova data

Publicado em 17 de Dezembro de 2018

Mais uma vez, o desenlace da privatização da Eletrobrás Alagoas, antiga Ceal, é postergado.

Sem explicar as razões, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) comunicou o adiamento do leilão desta quarta (19) para o dia 28 de dezembro, a última sexta-feira do ano.

Segundo veículos que cobrem o mercado financeiro, como o site Money Times, o adiamento do leilão sem explicações teria resultado até na queda da cotação da Eletrobras na Bolsa nesta segunda.

A Ceal será a última de seis distribuidoras da Eletrobras a ser privatizada. A penúltima, a Amazonas Energia, foi arrematada em leilão pelo consórcio formado pela Oliveira Energia e a Atem no último dia 10 após diversos adiamentos do leilão.

O atraso do leilão da Ceal se deu também após o Governo de Alagoas questionar na Justiça o não pagamento de repasses por parte da União durante o processo de federalização da Ceal, no final da década de 1990. O pedido chegou a resultar em uma liminar para suspender o leilão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que foi revogada em novembro.

De acordo com especialistas de mercado, a distribuidora alagoana deve despertar o interesse de ao menos três empresas do setor: a Energisa, a Neoenergia e a Equatorial Energia.

Resta saber agora se, no leilão adiado para última sexta-feira de 2018, o destino da distribuidora de energia alagoana será finalmente selado.

 

: a Energisa (ENGI4), a Neoenergia e a Equatorial Energia (EQTL3).: a Energisa (ENGI4), a Neoenergia e a Equatorial Energia (EQTL3).


  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved