Alagoas terá maior queda do PIB entre Estados do Nordeste (e 2ª do país), diz pesquisa; entenda

Publicado em 12 de Setembro de 2017

Das 27 unidades da Federação, Alagoas é o Estado do Nordeste que deve sofrer a maior queda no Produto Interno Bruto (PIB) em 2017 com projeção de queda de 1% - abaixo, no Brasil, apenas da estimativa de queda do Rio de Janeiro, que passa por sua maior crise fiscal e cujo PIB deve cair 1,4%.

Ao menos essa é a previsão do estudo “Mapa da recuperação econômica” dos economistas Everton Gomes e Rodolfo Margato, do banco Santander, divulgado na edição desta terça (12) do Valor Econômico.

O relatório, que busca antecipar o resultado do PIB por unidades da federação (dados que o IBGE só divulga com três anos de defasagem), mostra que, enquanto a média de crescimento do PIB em todo o Brasil em 2017 deve ser dee 0,5%, nove Estados brasileiros ficarão abaixo dessa média, cinco deles com taxas negativas: Rio de Janeiro (-1,4%), Alagoas (-1%), Pernambuco (-0,6%), Bahia (-0,3%) e Acre (-0,3%).

De acordo com o economista Rodolfo Margato, enquanto a queda no PIB do Rio de Janeiro pode ser explicada pelo fim das obras das Olimpíadas e pela crise fiscal que gerou atrasos no pagamento e queda da massa salarial, a queda no PIB de Alagoas e de outros Estados do Nordeste é decorrente do corte de investimentos públicos Federais que afeta principalmente a região.

Ou seja: apesar de todo esforço fiscal que Alagoas tem realizado para manter suas finanças em dia, o corte drástico de investimentos federais – que estão no menor patamar dos últimos dez anos, como mostrou a manchete da Folha de S. Paulo domingo passado -, afetou não apenas o PIB de todo o país, como principalmente seus Estados mais pobres.

No Nordeste, as exceções ficaram por conta do Ceará, com projeção de crescimento de 0,5% (puxado pela melhora de atividades industriais na área têxtil e de metalurgia), e do Maranhão, cujo PIB deve crescer 3,1% impulsionado pelo agronegócio. O bom desempenho do agronegócio também será responsável pelo maior crescimento no PIB do país de Estados como Mato Grosso (que deve ter aumento de 5,1% no PIB, maior do país), Mato Grosso do Sul (2,4%), Goiás (2,2%), Santa Catarina (2%), Tocantins (1,9%), Piauí (1,7%), Paraná (1,7%) e Rio Grande do Sul (1,5%).

Assinantes do Valor podem ler matéria completa aqui.



  • Ideias
  • Agenda A ideias é um espaço plural discussão de temas comprometidos com a melhoria do ambiente de negócios e da qualidade de vida dos alagoanos.

  •  
  • Turismo
  • Vídeos

© AGENDA A 2013. All rights reserved